Primeira-dama do Estado participa de doação dos alimentos arrecadados no 35° Salão do Artesanato e destaca importância da iniciativa

367
Publicidade

A primeira-dama do Estado e presidente de Honra do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), Ana Maria Lins, participou nesta segunda-feira (13), no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, da solenidade de entrega dos alimentos arrecadados durante o 35º Salão do Artesanato Paraibano às entidades beneficiadas. O salão foi realizado no período de 13 de janeiro a 5 de fevereiro em uma megaestrutura na Orla de Cabo Branco, também na Capital.

Ao todo, foram arrecadados 5.534 itens — o que inclui alimentos como feijão, arroz e café, totalizando aproximadamente cinco toneladas, beneficiando 11 entidades que atendem crianças, pessoas com deficiência e idosos em vulnerabilidade social.

Em seu discurso, Ana Maria Lins ressaltou a união do Governo do Estado com a sociedade civil para melhorar a vida dos que mais precisam. “Todos os dias, o Governo do Estado demonstra em suas ações o seu maior propósito: cuidar das pessoas, e é isso que estamos fazendo aqui hoje. E essa solenidade tem essa simbologia. Estamos entregando todos esses alimentos para entidades que fazem a diferença na vida de crianças, de idosos, de tantos paraibanos”, afirmou.

“Fazer essa entrega hoje nos enche o coração de emoção, de alegria e de convicção de que esse trabalho vai avançar. Seguiremos na missão de fortalecer as políticas públicas e de inclusão social, de manter o olhar sempre atento para quem precisa de nossa atenção”, continuou Ana Maria Lins.

A secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Pollyanna Dutra, ressaltou a solidariedade da população e o respeito do Governo do Estado, concretizado em diversas políticas públicas. “Existe um sentimento muito forte por trás de cada cesta de alimentos, que é o respeito. Esse Governo entende que o desenvolvimento são as pequenas ações, numa grande união”, comentou, destacando o compromisso com outras ações para a superação da desigualdade, a exemplo de cursos de qualificação.

A arrecadação das cerca de cinco toneladas de alimentos ocorreu dentro do Projeto Salão Solidário, desenvolvido pelo Governo do Estado em parceria com o Hospital Padre Zé, responsável por toda a logística. “Nesta edição, tivemos mais de cinco toneladas de alimentos arrecadados. A queda das restrições para conter o coronavírus trouxe ainda mais gente para o Salão, o que fez com que a gente alcançasse esse número significativo. É uma grande alegria para nós, do Hospital Padre Zé, fazer parte desse gesto concreto e tão bonito de solidariedade”, disse o diretor do Hospital Padre Zé, padre Egídio de Carvalho.

Entidades beneficiadas — Ao todo, 11 entidades foram beneficiadas com a arrecadação de alimentos durante a realização do 35° Salão do Artesanato Paraibano: Abrigo de Idosos Amém, Associação Casa de Crianças Especiais (Cace), Associação Casa dos Sonhos, Associação Promocional dos Anciãos (Aspan), Vila Vicentina, Associação Integrada Mães de Autistas (A-ima), Lar da Providência, Missão Resgate, Dona Boneca e Centro de Direito Dom Oscar Romero.

A irmã Maria do Céu, que integra a coordenação da Associação Promocional do Ancião (Aspan), agradeceu a solidariedade da população. “Agradecer a sensibilidade das pessoas, que abriram o coração para ajudar — e isso é muito bom. Além disso, é muito boa essa parceria entre as instituições, que somam e colaboram de maneira muito significativa no auxílio daqueles que mais precisam”, observou.

Já Taciana Lima, fundadora da Associação Casa de Crianças Especiais, que atua no município de Lucena há dez anos, externou a alegria pela instituição ter sido uma das contempladas. “Agradecer primeiramente a Deus e depois ao Governo do Estado, a sociedade, por esses alimentos, que vão fazer a diferença na alimentação de nossas crianças — 184 ao todo”, evidenciou.

Publicidade