ALI Rural: ação pioneira do Sebrae incentiva o aperfeiçoamento de produção agrícola no Litoral Norte da Paraíba

Programa trabalha inovação e soluções sustentáveis para apoiar pequenos produtores na região do Litoral Norte da Paraíba

358
Foto: Sebrae/PB
Publicidade

Estimular o crescimento de empreendedores que atuam no agronegócio e que buscam inovação e soluções sustentáveis. Essa é a proposta do Programa ALI Rural, desenvolvido pelo Sebrae/PB e que através de uma ação pioneira em parceria com a Prefeitura de Jacaraú e Universidade Federal da Paraíba (UFPB) está incentivando o melhoramento da produção agrícola de 11 produtores rurais, a partir do processo de análise físico-química de solo.

Os produtores contemplados com a iniciativa são do município de Jacaraú, que fica localizado na região do Litoral Norte do estado, e atuam em regime de agricultura familiar. Um dos beneficiados desta ação é Antônio Ferreira, que participa do Programa ALI Rural e reside no Assentamento Boa Esperança. Ele trabalha com a produção de goiaba, feijão, macaxeira, coqueiro e outros produtos há oito anos. “Está sendo uma experiência boa participar desse projeto, pois nem sempre a informação que temos é a melhor para usar no campo. Essa questão do solo está criando uma expectativa positiva e vai ser importante para que cada um conheça melhor o que plantar em cada ambiente da propriedade”, disse.

Conforme o analista técnico do Sebrae/PB, Marcílio Santos, além da coleta de amostragem para análise do solo, o programa permite outros benefícios aos produtores como a disponibilidade de orientações técnicas e acompanhamento para implementação de medidas sustentáveis. “A atuação do ALI é de extrema valia, porque presta orientação aos agricultores, assim como permite o acompanhamento técnico para desenvolver os processos de produção observando a necessidade de soluções inovadoras. Neste caso da parceria entre Sebrae, Prefeitura e UFPB, o intuito é aproximar o uso da tecnologia da realidade do homem do campo e isso está sendo possível graças a colaboração do Centro de Ciências Agrárias da universidade. O objetivo é estudar o solo e indicar a melhor forma para que cada um consiga aumentar a sua produtividade”, comentou.

De acordo com o secretário de Agricultura e Desenvolvimento Econômico de Jacaraú, Adval da Silva Lima, a parceria estabelecida entre as instituições supre uma necessidade de assistência técnica na realidade local. “Nossa maior dificuldade é encontrar assistência técnica para auxiliar os produtores que atuam no campo, uma vez que nem sempre esse acesso é fácil e possível. Então essa parceria está sendo fundamental para incentivar o desenvolvimento e gerar mais renda para as famílias”, pontuou.

O processo de coleta para amostragem do solo nas localidades contempladas pelo Programa ALI já foi realizado e encaminhado para análise junto ao Departamento de Solo e Engenharia Rural, que pertence ao Centro de Ciências Agrárias da UFPB. Após a divulgação do resultado de amostragem será desenvolvido o trabalho de orientação aos produtores, incluindo a adoção das medidas para aumentar a produtividade nas comunidades rurais.

Publicidade