Caravana da Rede Cuidar leva atendimentos médicos a 13 cidades paraibanas a partir desta segunda-feira (1)

17
Publicidade

Treze cidades paraibanas recebem, a partir desta segunda-feira (1), a Caravana da Rede Cuidar 2024. A ação é promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) em parceria com a UFPB, e disponibiliza atendimentos médicos especializados em cardiopediatria, pediatria e ortopedia. Nesse domingo (30), as equipes partiram para Monteiro, onde serão realizados os primeiros atendimentos.

A programação continua com seguinte cronograma: Princesa Isabel (2/7), Itaporanga (3/7), Cajazeiras (4/7), Sousa (5/7), Catolé do Rocha (6/7), Pombal (7/7), Patos (8/7), Juazeirinho (9/7), Picuí (10/7), Guarabira (11/7), Itabaiana (12/7) e Mamanguape (13/7). A iniciativa mobiliza 100 profissionais, sendo 80 da Caravana e 20 locais, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas e odontólogos, com a maioria dos profissionais atuando de forma voluntária.

O secretário de Estado da Saúde, Ari Reis, ressaltou a relevância da Rede Cuidar e a evolução dos serviços oferecidos. “A Rede Cuidar não é só a caravana, mas também um laboratório especializado em referência para nossos hospitais, com atendimento por telemedicina e teleconsulta, ajudando nas crises de síndromes respiratórias que enfrentamos todos os anos. Isso simboliza a conclusão de um projeto executado de janeiro a julho, onde agora podemos levar os profissionais que acompanharam os pacientes durante o ano em João Pessoa para atendê-los presencialmente, próximo às suas residências. A Caravana também possibilita que novos pacientes sejam diagnosticados e triados para serem acompanhados pelo projeto”, ressaltou.

A cardiologista pediatra Kalessa Vaz destacou a importância da Caravana para a assistência no interior do estado. “Disponibilizamos assistência às crianças de todo o estado, desde as regiões mais remotas até a região metropolitana. Essas crianças não teriam oportunidade de diagnóstico e tratamento sem a Caravana. É gratificante saber que estamos fazendo algo bom para quem mais precisa”, frisou.

O estudante de Medicina e voluntário da Rede Cuidar, Henrique Hamad, disse estar empolgado em participar dessa experiência. “É minha primeira vez participando da Caravana, estou muito ansioso. Vi meus amigos participando, no ano passado, e achei a dinâmica de ir ao interior para ajudar as pessoas muito interessante. Minha função será ajudar os médicos, na recepção e no fluxo dos atendimentos. É realmente uma ajuda muito grande para essas comunidades”, comentou.

O coordenador dos voluntários, Matheus Vieira, explicou o processo de seleção e treinamento dos voluntários, “A seleção dos voluntários ocorre previamente à Caravana. Temos vários braços de voluntários, incluindo estudantes de Medicina e Enfermagem, além de residentes de diversas áreas como Pediatria, Ortopedia, Fisioterapia, Nutrição e Farmácia. Eles desempenham a principal função de tocar o serviço, realizando atendimentos, registrando consultas e elaborando laudos, tudo guiado por preceptores. Este ano, tivemos diversos treinamentos, incluindo ultrassom, ecocardiograma e manejo de doenças específicas como acondroplasia e mucopolissacaridose”, relatou.


Estimativa de Atendimentos – Durante os 13 dias da Caravana, serão oferecidos serviços de assistência especializada para 650 crianças cardiopatas, a colocação de 260 DIUs, avaliação da saúde bucal para cerca de 1.300 crianças, atendimento odontológico para aproximadamente 40 crianças com necessidades especiais, além de assistência de enfermagem para cerca de 1.650 crianças e eletrocardiogramas para todas que apresentem perfil clínico necessário. Haverá também avaliação e assistência multiprofissional para 1.650 crianças com perfil clínico específico. Os atendimentos ocorrerão das 7h30 às 17h30, em parceria com o Complexo Pediátrico Arlinda Marques e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).


Cursos – Além dos atendimentos, serão realizados cursos para os profissionais das localidades visitadas pela Caravana, abordando temas como “Reanimação Neonatal para Profissionais não Médicos nas Maternidades da Região”, “Identificação e Captação Precoce da Endometriose na Atenção Básica”, “Atendimento Odontológico em Crianças com Necessidades Especiais” e “Realização do DIU na Atenção Básica”.

A Caravana da Rede Cuidar 2024 reafirma o compromisso do Governo do Estado com a interiorização e regionalização dos serviços de saúde, proporcionando acesso a atendimentos especializados para populações em áreas remotas e de difícil acesso.

Publicidade