Governador faz abertura da Rede Cuidar 2024 e destaca avanços na assistência à saúde

17
Publicidade

O governador João Azevêdo abriu oficialmente, nesta sexta-feira (28), no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, a Caravana da Rede Cuidar 2024. A ação, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), será iniciada na próxima segunda-feira (1º) no município de Monteiro, no Cariri paraibano, e segue até o dia 13 de julho, levando para 13 municípios de diversas regiões do estado atendimentos médicos especializados em cardiopediatria, pediatria e ortopedia com equipes multidisciplinares.

Os profissionais também estarão em Princesa Isabel no dia 2 de julho; Itaporanga, em 3 de julho; Cajazeiras, em 4 de julho; Sousa, em 5 de julho; Catolé do Rocha, em 6 de julho; Pombal, em 7 de julho; Patos, em 8 de julho; Taperoá, em 9 de julho; Picuí, em 10 de julho; Guarabira, em 11 de julho; Itabaiana, 12 de julho; e Mamanguape, em 13 de julho. Este ano a caravana contará mais uma vez com a parceria do Complexo Pediátrico Arlinda Marques e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

A iniciativa conta com o trabalho de 80 profissionais, a maioria voluntários (médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas e odontóIogos).

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou que a Rede Cuidar representa mais uma ação de cuidado com as pessoas promovida pela gestão estadual. “Nós fazemos uma gestão de inclusão social, promovendo a qualidade do serviço público oferecido à população. Avançamos muito na assistência à saúde, com a melhoria da nossa estrutura, com a construção dos Hospitais da Mulher de João Pessoa, de Campina Grande e do Sertão, e do Hospital de Trauma do Sertão, além das policlínicas de João Pessoa e de Campina Grande que serão abertas, também implantamos o Opera Paraíba e o Coração Paraibano e a Rede Cuidar é um projeto belíssimo e que desde 2019 é feito totalmente por equipes do nosso estado”, frisou.

O secretário de estado da Saúde, Arymatheus Reis, destacou o empenho das equipes da Rede Cuidar para fortalecer a assistência já prestada nas unidades hospitalares e por telemedicina. “Vamos consolidar as ações que são realizadas o ano inteiro porque a caravana simboliza a Rede Cuidar que tem ambulatórios em todos os hospitais, tem Telemedicina, telelaudo e leva assistência especializada para pacientes pediátricos e cardiopatas no interior do estado. Esse é um momento de visitar o paciente, fazer a consulta presencial, fortalecendo a interiorização da média e alta complexidade”, declarou.

A coordenadora da Rede Cuidar, Juliana Soares, evidenciou as novidades da caravana de 2024 que deve dobrar as metas de atendimento. “Vamos acolher as mulheres que colocaram DIU nos últimos anos para fazermos a revisão, acolher as queixas e direcioná-las caso seja necessário. Também vamos fazer a busca ativa da mucopolissacaridose, doença genética que vamos levar para a atenção básica com um olhar especializado. Além disso, a fila de espera da cirurgia da cardiopatia pediátrica foi zerada, demonstrando a resolutividade tanta da ação ao longo do ano, quanto da busca ativa da caravana”, disse.

O cirurgião dentista e professor de Odontologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Wilton Padilha, participa da caravana da Rede Cuidar há quatro anos e destacou a satisfação de fazer parte do projeto. “Eu sempre tive uma vocação para a saúde coletiva e queremos oferecer às pessoas mais vulneráveis o acesso ao atendimento odontológico. A caravana procura pessoas com mais dificuldades e com problemas específicos e graves e procuramos reduzir as desigualdades no atendimento em saúde bucal. Desta vez, vamos fazer uma busca  por fissuras lábio-palatina e vamos levar também a sedação consciente para atender pessoas com necessidades especiais”, comentou.

Estimativa de atendimento – Durante os 13 dias da Caravana, estão previstos serviços de assistência especializada para 650 crianças cardiopatas; colocação de 260 DIU, nos polos de capacitação nas cidades visitadas; avaliação da saúde bucal para cerca de 1.650 crianças para direcionamento da assistência bucal local, regional e/ou serviço de referência; atendimento odontológico para aproximadamente 40 crianças com necessidades especiais; assistência de enfermagem para cerca de 1.650 crianças e eletrocardiograma para todas que apresentem perfil clínico para o referido exame e avaliação e assistência multiprofissional (fonoaudióIogo, fisioterapeuta, assistente social, Psicólogo, Nutricionista e Farmacêutico), das 1.650 crianças com perfil clínico para determinada especialidade.

Cursos – Além dos atendimentos, serão realizados cursos para os profissionais das localidades por onde a Caravana passa: “Manejo da Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG em pediatria”; “ldentificação e captação precoce da endometriose na Atenção Básica”; “Atendimento odontológico em crianças com situações especiais” e “Realização do DIU na Atenção Básica.

Publicidade